24 mai2012

Há 20 anos, acontecia no Rio a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Eco-92. O principal objetivo da Cúpula era conciliar desenvolvimento e progresso com proteção e conservação do Meio Ambiente, em outras palavras, como as Nações poderiam continuar progredindo econômica e tecnologicamente, alimentando um Planeta cada vez mais populoso sem destruir ou causar danos irreparáveis aos ecossistemas existentes, conservando ao máximo a Natureza e suas maravilhas. A Eco-92 reuniu 108 chefes de Estado que buscavam mecanismos que rompessem o abismo norte-sul – países desenvolvidos x países em desenvolvimento – preservando os recursos naturais da Terra.

 

Muito se falou, muito se discutiu e pouco se resolveu. Quase ninguém mais lembra quem de fato discursou ou esteve presente, nem o que ficou acertado. Uma aparição, porém, ainda se mantém viva e a legenda atribuída à aparição seria digna de filme holywoodiano: Severn Cullis Suzuki, a menina que calou a boca do mundo! Diante de uma plateia composta pelos principais líderes mundiais, entre expressões de espanto, constrangimento e surpresa, a audaciosa canadense, então com 12 anos, reivindicava seu direito de opinar sobre o próprio futuro e clamava representantes mundiais a agirem com maior responsabilidade ambiental e social.

 

A pequena Severn cresceu, hoje é uma mulher casada de 32 anos, com um filhinho de 2 e um bebê de 3 meses. É  ecóloga formada pela Universidade de Yale e às vésperas da Rio+20, Severn espera que dessa vez a sociedade civil consiga se organizar para tomar as rédeas do que está por vir.

 

— Não é só meio ambiente, é nossa forma de viver. Com 12 anos, eu achava que se eu falasse aos grandes líderes, eles poderiam levantar e resolver tudo. Afinal, não eram eles os mais poderosos do mundo? Hoje sei que não, que eles estão subordinados a muitas relações de poder. Quem tem que levantar e começar as mudanças somos nós. Sou eu, é você. Os líderes já deram pistas de que não haverá grandes acordos na conferência. É a sociedade civil que tem que tomar a frente da Rio+20.

Como já relatamos, a OSC fará toda a produção da Tedx Rio + 20.

Fonte: Folha de SP e Globo online

Assista ao vídeo  da ECO-92. Vale a reflexão.

OSC
OSC

Comentários

Deixe um Comentário